Uma mão lava a outra, mais do que nunca a frase é fundamental!

In Saúde On
- Updated

Hoje, dia 5 de maio, é celebrado o Dia Mundial de Higiene das Mãos, data estabelecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), para conscientizar a população sobre o controle de infecções. Há décadas, expressivas revistas médicas publicam artigos reforçando a importância desta prática, principalmente pelo fato das mãos levarem os vírus e bactérias, responsáveis pela transmissão das infecções ao organismo, quando em contato com o nariz, a boca e os olhos, que não contam com a mesma proteção da pele. A data ganha uma conotação especial em 2020, devido à pandemia do coronavírus.

O hábito comum, e supostamente inofensivo, de tocar as mucosas do rosto implica na maior necessidade de higiene das mãos. Um estudo internacional, publicado em 2015, por Yen Lee Angela Kwok, no American Journal of Infection Control, dos EUA, avaliou em quais partes do rosto colocamos as mãos com mais frequência. Segundo este trabalho, a boca é tocada quatro vezes por hora, por três segundos; e o nariz e os olhos são tocados três vezes por hora, em média, por um segundo. Passamos as mãos nas mucosas – boca, nariz e olhos, em 44% das vezes que as colocamos no rosto. Sendo que destes, o toque ocorre na boca em 36% das vezes, 31% no nariz, 27% nos olhos e 6% em duas ou três regiões.

“Os dados do artigo da Dra. Kwok reforçam que neste momento de pandemia é essencial lavar as mãos com maior frequência e evitar o seu contato com as mucosas do rosto, hábito que é muito mais comum do que pensávamos”, comenta o Dr. Gilberto Ulson Pizarro, otorrinolaringologista do Hospital Paulista.

Sobre o Hospital Paulista de Otorrinolaringologia

Fundado em 1974, o Hospital Paulista de Otorrinolaringologia, durante sua trajetória, ampliou sua competência para outros segmentos, com destaque para Fonoaudiologia, Alergia Respiratória e Imunologia, Distúrbios do Sono, procedimentos para Cirurgia Cérvico-Facial, bem como Buco Maxilo Facial.

Em localização privilegiada, a 300 metros da estação Hospital São Paulo (linha 5-Lilás) e a 800 metros da estação Santa Cruz (linha 1-Azul/linha 5-Lilás), possui 42 leitos, UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 10 salas cirúrgicas, realizando em média, mensalmente, 500 cirurgias, 7.500 consultas no ambulatório e pronto-socorro e, aproximadamente, 1.500 exames especializados.

Referência em seu segmento e com alta resolutividade, apresenta índice de infecção hospitalar próximo a zero. Dispõe de profissionais de alta capacidade e professores-doutores, sendo catalisador de médicos diferenciados e oferecendo excelentes condições de suporte especializado 24 horas por dia.

You may also read!

Prefeitura atende cerca de 200 pessoas no mutirão de prótese odontológica em Diadema

Ação mobilizou, em primeiro lugar, equipe de 50 profissionais de três áreas: Centro de Especialidades Odontológicas, Quarteirão da Saúde

Read More...

Mais de 700 trabalhadores encaminhados para processos seletivos no 3º Feirão do Emprego de Mauá

Apenas uma indústria, no Sertãozinho, selecionou, acima de tudo, mais de 10 currículos de candidatos para entrevistas ao longo

Read More...

AME Mauá reduz pela metade taxa de absenteísmo

Ações de matriciamento e aproximação com a Regulação Municipal causaram queda de 25% para 13% no índice de faltas

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu