São Bernardo conclui obras da Fábrica de Cultura em março

In Cultura On
- Updated

As obras da 1ª Fábrica de Cultura de São Bernardo seguem avançando em ritmo acelerado, mantendo cronograma de entrega para março de 2020. Após superar os últimos ajustes na parte estrutural, a obra atualmente se encontra na etapa de execução do estacionamento, de serviços de revestimento e pintura, instalação do ar-condicionado, de toda a parte elétrica e hidráulica, além da impermeabilização e revisão do projeto de prevenção a incêndios, exigido pelo Corpo de Bombeiros.

A expectativa é que todo o prédio – deixado com 60% de sua estrutura concluída – seja finalizado na segunda quinzena de março, com início das atividades da Fábrica de Cultura ainda no primeiro semestre do ano. O prédio será gerido pelo Estado, que lançará chamamento público para contratação da Organização Social responsável pela execução dos projetos culturais.

O modelo, já presente em outras cidades do Estado, possibilita o acesso gratuito a atividades de Cultura e de Economia Criativa, principalmente, para o público jovem. O programa é desenvolvido desde 2011, oferecendo formação artística nas mais diversas áreas e linguagens, como teatro, dança, música, circo, biblioteca e multimeios.

“Agora falta pouco para termos um espaço totalmente voltado à Cultura e integração da comunidade. Estamos em boas tratativas com o governo do Estado para colocar este espaço em funcionamento até junho de 2020. Lembrando que aqui era para ser o ‘museu da corrupção’, razão pela qual o ex-prefeito da cidade virou réu. Agora, será a nova Fábrica de Cultura”, destacou o prefeito Orlando Morando. A inspeção às obras também foi acompanhada pelos secretários Luciano Eber (Obras e Planejamento Estratégico) e Adalberto Guazzelii (Cultura e Juventude).

As intervenções de complementação do empreendimento de 5.428 metros quadrados estão sendo executadas pela empresa Harus Construções Ltda., vencedora do processo da licitação, com investimentos de R$ 4,5 milhões. O projeto será entregue com funcionalidades que irão permitir sua adaptação para Fábrica de Cultura, com espaços multifuncionais, estruturas de sanitários e refeitório, além de área para lanchonete, com ambientes climatizados.

ESCÂNDALOS – Instalado na região central do município, nas proximidades do Paço Municipal, o prédio havia sido inicialmente projetado pela gestão do ex-prefeito Luiz Marinho (PT) para a construção do Museu do Trabalho, alvo de escândalos de corrupção e que culminou em embargo da Justiça Federal, em dezembro de 2016, por meio da Operação Hefesta. Na ocasião, secretários da administração petista foram presos e outros envolvidos indiciados. O ex-prefeito Luiz Marinho se tornou réu na ação. A Justiça Federal estima que R$ 7,9 milhões foram desviados da obra, que tinha um orçamento de R$ 18,8 milhões.

Adalberto Guazzelli, secretário de Cultura e Juventude, prefeito Orlando Morando e Luciano Eber, secretário de Obras e Planejamento, visitaram as obras. Foto de Omar Matsumoto/PMSBC

You may also read!

Recuperação de Crédito Tributário é estratégia inteligente para impulsionar o fluxo de caixa das empresas

Presidente do Grupo Assertif, entre os 5 maiores do Brasil no segmento de mineração de dados, explica como empresas

Read More...

UNG concede título de Doutor Honoris Causa à pesquisadora Ester Sabino

A homenagem para a cientista reúne, acima de tudo, colegas da profissão, estudantes e autoridades Nesta sexta-feira (14.6), a Universidade

Read More...

Santo André começa a vacinar jovens de 10 a 14 anos contra a dengue na quinta-feira

Imunizante estará disponível por livre demanda nas 34 unidades básicas de saúde; serão duas doses com intervalo de três

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu