Quer saber “O que mantém um homem vivo”? Assista à peça com Renato Borghi, só até 16/2

In Cultura On
- Updated
Georgtte Fadel, Renato Borghi e Elcio Nogueira Seixas. Foto de Luísa Bonin-Platea Comunicação e Arte - Divulgação

Há peças de teatro que devem ser assistidas.

Há peças de teatro que precisam muito ser assistidas.

E há peças de teatro que mexem com a nossa vida. Essas são imprenscindíveis.

Parafrasear Bertolt Brecht com as linhas acima, baseadas no texto dos homens que lutam um dia, muitos anos e a vida toda, é fácil. Difícil é deixar o TUSP (Teatro da USP), no emblemático prédio da rua Maria Antonia, 294, depois de desfrutar de um espetáculo como esse, levado ao palco por Renato Borghi, Elcio Nogueira Seixas e Georgette Fadel. Difícil porque fica impossível chegar até a esquina com a rua Dona Veridiana sem pensar mais de uma vez: “O que mantém um homem vivo”? O que me mantém nessa luta?

O texto, de 1973, ensaiado com as laudas datilografadas por Esther Góes quando era companheira de Borghi, é tão atual quanto a obra de Brecht (1898-1956) – base do roteiro -, as músicas de Kurt Weill (que já tivemos o imenso prazer de ver Maria Alice Vergueiro cantar em uma tarde no Oficina, com Zé Celso ao piano – só para mim e para Rosana Alessi, isso em 1981), Hanns Eisler, Paul Dessau e Jards Macalé.

Lançada no começo dos anos de 1970 pelo Teatro Vivo, a peça virou referência pela postura crítica ao autoritarismo e seus efeitos deletérios sobre o indivíduo e a sociedade. “Bondade, Ciência, Justiça, Amor e outros valores caros à humanidade são dissecados com lucidez sob o olhar dialético e humor cáustico de Bertolt Brecht”, diz o programa. E a peça diz muito mais.

Afinal, o que mantém um homem vivo? Brecht pergunta, e também responde: “Um homem é um homem e ele é muito difícil de destruir”.

O projeto foi contemplado pela 9ª Edição do Prêmio Zé Renato de apoio à  produção e desenvolvimento da atividade  teatral na cidade de São Paulo.

Ficha Técnica:

TEXTOS: BERTOLT BRECHT

ROTEIRO E ADAPTAÇÃO: RENATO BORGHI e ESTHER GÓES

DIREÇÃO: RENATO BORGHI

CODIREÇÃO: ELCIO NOGUEIRA SEIXAS e GEORGETTE FADEL

SUPERVISÃO CÊNICA: DIEGO FORTES

ELENCO: RENATO BORGHI, ELCIO NOGUEIRA SEIXAS e GEORGETTE FADEL

DIREÇÃO DE ARTE: DANIELA THOMAS

FIGURINO: CÁSSIO BRASIL

ILUMINAÇÃO: BETO BRUEL

MÚSICAS: KURT WEILL, HANNS EISLER, PAUL DESSAU e JARDS MACALÉ

DIREÇÃO MUSICAL: GILSON FUKUSHIMA

COMUNICAÇÃO DIGITAL, FOTOS E VIDEOS: LUÍSA BONIN / PLATEA COMUNICAÇÃO E ARTE

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: PEDRO DE FREITAS / PÉRIPLO

REALIZAÇÃO: TEATRO PROMÍSCUO / RENATO BORGHI PRODUÇÕES ARTÍSTICAS LTDA

SERVIÇO

O QUE MANTÉM UM HOMEM VIVO?

16/01 a 16/02; quinta a sábado, às 20h30; domingo às 18h30

Local: TUSP – Sala Principal – Rua Maria Antonia, 294 (100 lugares)

Duração: 120 min

Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos

Ingresso: SOMENTE R$20,00 (50% dos ingressos estão à venda no Sympla e 50% na bilheteria do teatro 1h antes da apresentação)

You may also read!

Parque do Guapituba ganha melhorias da Prefeitura de Mauá

Número de frequentadores triplicou, acima de tudo, após o início das intervenções realizadas pela administração municipal O Parque Ecológico do

Read More...

Fies: estudantes podem se candidatar a vagas remanescentes a partir de 27 de junho

Inscrições vão até 1º de julho. Processo oferta vagas que restaram da seleção do primeiro semestre nas instituições privadas;

Read More...

Ministro Wellington Dias debate assistência social em São Bernardo com Luiz Fernando

Encontros servem, em primeiro lugar, para preparação do programa de governo da pré-candidatura de Luiz Fernando ao Paço O pré-candidato

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu