Financiamentos imobiliários somam R$ 6,7 bilhões em abril e crescem 27,9% no quadrimestre

In Economia On
- Updated

Os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do Sistema
Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiram R$ 6,7 bilhões em abril de 2020, com queda de 0,4% em relação ao mês anterior e alta de 22,6% comparativamente ao mesmo mês do ano passado. O volume financiado em abril, o primeiro mês completo sob isolamento social, foi próximo ao dos dois meses anteriores, indicando assim, até então, ausência ou pequeno impacto da crise do novo coronavírus sobre o crédito imobiliário com recursos do SBPE.
Entre os primeiros quadrimestres de 2019 e de 2020, os empréstimos destinados à aquisição e construção de imóveis avançaram 27,9%, atingindo R$ 26,95 bilhões, de tal sorte que também nesse período de comparação foi pouco expressiva a influência do isolamento social sobre a atividade de
crédito imobiliário.

No acumulado de 12 meses (maio de 2019 a abril de 2020), os empréstimos para aquisição e construção somaram R$ 84,59 bilhões, alta de 33,9% em relação ao apurado nos 12 meses anteriores.

Financiamentos Imobiliários – Unidades

Foram financiados em abril de 2020, nas modalidades de aquisição e construção, 23,6 mil imóveis, resultado 7,8% inferior ao de março e 15,7% maior do que o apurado em abril de 2019.

Entre janeiro e abril de 2020, foram financiadas aquisições e construções de 102,72 mil unidades, resultado 22,2% maior que o de igual período de 2019.

Nos últimos 12 meses (maio de 2019 a abril de 2020), os financiamentos viabilizaram a aquisição e a construção de 316,6 mil imóveis, alta de 25,8% em
relação aos 12 meses anteriores, quando 251,7 mil unidades foram beneficiadas pelo crédito imobiliário no âmbito do SBPE.

Poupança SBPE: Captação Líquida


A captação líquida das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiu R$ 24,6 bilhões em abril, estabelecendo novo recorde mensal na série histórica iniciada em julho de 1994. O melhor resultado anterior havia sido registrado em dezembro de 2017, mês em que a captação líquida alcançou R$ 14,96 bilhões e que, sazonalmente, exibe bom desempenho.
Alguns fatores se combinaram para explicar, ao menos em parte, o excelente resultado: redução do consumo devido ao isolamento social, maior preocupação financeira com o futuro próximo, queda da rentabilidade das demais aplicações e perdas no mercado acionário. Esses fatores podem estar levando pessoas a se refugiar na simplicidade e segurança da “boa e velha” caderneta .

A captação líquida positiva e o crédito de rendimentos elevaram o saldo das cadernetas do SBPE para R$ 685,7 bilhões no final de abril, com variação positiva de 4% em relação ao mês anterior e de 11,7% em relação a igual período de 2019.

You may also read!

Mais de 400 entidades de todo o Estado participam da Audiência Pública promovida pela Deputada Carla Morando e MACF

Mais de 400 entidades participaram da Audiência Pública para discutir o Programa Nota Fiscal Paulista, promovida pela deputada estadual

Read More...

Morando sanciona lei que torna obrigatória presença da GCM nas escolas municipais

Medida pioneira, criada pela Prefeitura de São Bernardo em abril de 2023, visa garantir a segurança na comunidade escolar

Read More...

União Brasil de São Bernardo entra na Justiça contra campanha ilegal por Telemarketing

O partido União Brasil de São Bernardo, presidido por José Luiz Gavinelli, entrou com ação na Justiça. Trata-se de medida

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu