Unidades de saúde de São Paulo continuam mobilizadas para vacinação contra a gripe

In ABCD, Saúde On
Cerca de 65% do público-alvo ainda não se imunizou contra a gripe em SP - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Meta do Ministério da Saúde é vacinar 90% de cada um dos grupos prioritários, como gestantes, idosos, crianças e povos originários

Unidades de saúde do SUS continuam campanha de vacinação contra a gripe em todo o estado de São Paulo. De acordo com o Ministério da Saúde, a vacina salva vidas e previne milhões de casos graves e óbitos pela infecção causada pelo vírus da influenza.

Iniciada em março, a Campanha de Vacinação Contra a Gripe já contabiliza mais de 8,9 milhões de doses aplicadas nas unidades de saúde do estado de São Paulo. Até o momento, 43% do grupo prioritário da ação – composto por 18 milhões de pessoas – receberam a dose da vacina no estado. Os dados são do painel de imunizações do Ministério da Saúde.

A meta das autoridades de saúde é vacinar 90% de cada um dos grupos prioritários — como gestantes, idosos, crianças e povos indígenas. Mas, por conta da disponibilidade de doses, o Ministério autorizou, no começo de maio, a ampliação da imunização para todas as pessoas acima dos seis meses de idade.

Segundo o diretor do Departamento do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Eder Gatti, a medida busca garantir uma maior cobertura vacinal e, consequentemente, uma redução nas complicações e internações causadas pela gripe.

“Então, se há disponibilidade da vacina e o vírus da influenza – da gripe – está circulando, nós devemos ampliar o acesso das pessoas para que elas se vacinem, diminuam seu risco de adoecimento de formas graves da doença e diminuam a circulação do vírus na comunidade.”

A doutora Melissa Palmieri, médica da Coordenadoria da Vigilância em Saúde de São Paulo, explica que a vacina é capaz de proteger contra os três tipos do vírus da influenza que estão em circulação no Brasil atualmente: o A H1N1, o A H322 e o influenza B. Segundo ela, a vacina é segura e eficaz.

“Sabemos que a vacina de gripe é uma vacina de vírus inativado. Então, não tem capacidade alguma de ocasionar a doença. E é uma vacina extremamente segura e extremamente importante, inclusive, porque a gente sabe que tem um percentual da população que tem deficiência do sistema de defesa, é imunossuprimido, está fazendo tratamento para câncer, usando um remédio que vai reduzir a defesa dele. Então, principalmente nesses grupos, a vacina tem que ser feita [aplicada].”

O painel do Ministério da Saúde mostra que a cobertura vacinal do grupo prioritário é de 44% na cidade de São Paulo.

Em nota, a Secretaria Municipal da Saúde da capital paulista informou que “o imunizante está disponível nas 471 Unidades Básicas de Saúde, de segunda a sexta-feira, das 07h às 19h, e de segunda a sábado nas unidades de Assistência Médica Ambulatorial, no mesmo horário”.

Fazem parte do grupo prioritário crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, idosos com 60 anos ou mais, pessoas em situação de rua, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, e pessoas com deficiência permanente.

O público-alvo também é composto por professores, trabalhadores de saúde, profissionais das forças de segurança, caminhoneiros, trabalhadores do transporte rodoviário coletivo, trabalhadores portuários, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas, entre 12 e 21 anos.

Faça parte do Movimento Nacional Pela Vacinação e diga sim para a vacina contra a gripe. Procure uma Unidade Básica de Saúde com a Caderneta de Vacinação ou documento com foto.

Para mais informações, acesse: www.gov.br/vacinacao.

VSR: Fiocruz alerta para o aumento nas internações por infecções respiratórias

Casos de SRAG registram aumento contínuo no Brasil; alerta Fiocruz

Brasil registra sinalização de queda no número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave

Fonte: Brasil 61

You may also read!

Santo André interdita trechos das ruas Siqueira Campos e General Glicério nesta segunda-feira (15.7)

Departamento de Engenharia de Tráfego vai destacar agentes de trânsito para orientar os motoristas na região central As ruas Siqueira

Read More...

Hospital Estadual Mário Covas revitaliza o “Covinhas”, espaço de convivência para colaboradores

Carinhosamente chamado de “Covinhas”, espaço conta com novos equipamentos e mobiliário em ambiente reformado e acolhedor O Hospital Estadual Mário

Read More...

Marcelo Lima repudia racismo e reafirma experiência para buscar mais respeito ao são-bernardenses

Em suas redes, o pré-candidato do Podemos publicou relato da esposa e repudia a discriminação racial Pré-candidato a prefeito de

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu