Champanhe de Itobi

Em Canto do Joca - No dia
- Updated

Foto: Joaquim Alessi

Podem muitos franceses apelar para a tal da AOC (Appellation d’Origine Contrôlée), mas a verdade está na taça: no dia dos 50 anos do TRI no México, erguemos outra delas para constatar que o Brasil também faz champagne (ou champanhe como dizemos por aqui), ou mais propriamente São Paulo, e mais especificamente a pequena Itobi, na região de São José do Rio Pardo, Serra da Mantiqueira.

Esse Sur Lie 100% Sauvignon Blanc, método tradicional, da Casa Verrone, é um dos melhores “champanges” do mundo, sem medo de errar. Duvida? Prove, e tire a prova.

Estruturado, bruto, turvo, com presença de leveduras, sem passar pelo tradicional dégorgement, sem licor de expedição, permanece por 12 meses em cave. A tampa é de alumínio, tipo as de cerveja, o que exige certo cuidado ao abrir. Depois de aberto, porém, tem um perlage maravilhoso, e o sabor… ah, só experimentando para saber.

Você também pode ler!

Lula afirma que ele e São Bernardo precisam de Marinho

“Querido companheiro Luiz Marinho, é um prazer, e eu diria quase que uma obrigação, uma contribuição minha naquilo que

Read More...

São Caetano investe R$ 4 milhões na aquisição de novos equipamentos para Saúde

O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior, e a Secretária de Saúde, Regina Maura Zetone, realizaram quarta-feira (1/7)

Read More...

Pedroso recebe melhorias durante a quarentena

O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento de Santo André) continua trabalhando na manutenção e revitalização do Parque Natural do

Read More...

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu